domingo, 17 de fevereiro de 2008

Verde


Daria Verde!
Se tivesse misturado o Azul e o Amarelo daria Verde.
Verde que falta no serrado que quase amarela sob o céu azul do inverno planaltino.
Verde que se torna luxo entre as luzes amarelas de São Paulo, cidade onde o azul insiste em se esconder atrás de uma cortina cinzenta.

Daria Verde se tivesse levado junto com o sopro do vento, aquele amor que unia o Azul e o Amarelo.

Amarelo do gira-sol que acompanhava o astro rei brilhante no céu azul.
Azul do meu bebê que acalmava as noites de tempestade com um abraço e um cobertor, até chegar o amarelo da alvorada.

Daria Verde. Mas o "verde que te quero verde" cortei com meu facão que quebrou na ponta... no meio.
E assim manchei de vermelho o meu Azul e o seu Amarelo.